Posteado por: ContracumbreUE | 11 febrero 2010

A polícia sítia Corunha por mor da Cimeira Europeia de Ministros de Transporte

Amanhã a cidade da Corunha, que nestes momentos parece uma cidade sitiada polo mais de 2.000 polícias que estão a custodiá-la, acolherá a Cimeira de Ministros de Transportes da UE, enquadrada nas atividades da Presidência espanhola da UE.

As 18h00 está convocada nas proximidades de PALEXCO (ao carão da Autoridade Portuária) uma concentração de protestos contra as políticas capitalistas do transporte, que acarretam elevados índices de poluição, e aposta na ditadura do carro privado. Antes, às 15h30 há convocada também no Obelisco uma quedada para sair em bicicleta e dar um percorrido-protestos entre a Porta Real e a Praça de Ourense.

Do coletivo “Reganosa Demolizón” sinalam que o atual modelo de transporte “condiciona praticamente o total do espaço público das nossas cidades”, já que entre 20 e 40% do seu espaço é reservado à circulação e estacionamento de carros privados. Denunciam também que as ajudas às grandes empresas automobilísticas (no estado espanhol ascendem a 3.150 milhões entre 2009/2010 só em ajudas diretas) nem ajudam ao campo laboral mas acarretam a grave marginalização do transporte coletivo.
Por sua parte, na Casa das Atochas celebrárom-se em protesto umhas jornadas sobre transporte e mobilidade (os dias 9, 10 e 11 de fevereiro) nas que se debatiu a possibilidade de alternativas ao transporte desestruturador que supom o AVE e a ditadura do automóvel privado. O dia nove projetou-se “We are traffic!”, sobre as origens da “massa crítica”.
O dia 10, celebrou-se a palestra “Umha visom crítica do TAV”, e no 11 vários colectivos galegos contra o AVE acercárom experiências numha mesa redonda, na que participou a A. C. Lucerna (Cerzeda), AMAL e a Associaçom de Afectados polo Traçado do AVE Corunha-Betanços.

Categorías

A %d blogueros les gusta esto: